Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

H URB Imobiliária - Blogue

Todas as informações sobre o mercado imobiliário e sobre a H URB num só local.

H URB Imobiliária - Blogue

Todas as informações sobre o mercado imobiliário e sobre a H URB num só local.

27
Mar18

Horário de Páscoa 2018

Design sem nome (1).jpg

 

A H URB informa que, neste período, funcionamos no horário normal, encerrando apenas na segunda-feira a seguir ao dia de Páscoa. 

No entanto, poderá entrar em contacto connosco através do Facebook. 

 

dia 30 de março (sexta-feira): 09h30-13h // 14h30-19h 

dia 31 de março (sábado): 09h30-13h 

dia 02 de março (segunda-feira): encerrado

 

A equipa da H URB deseja uma Feliz Páscoa! 

22
Mar18

Reabilita Braga: prazo de candidaturas alargado até 30 de março

Divulgação

 

Até 30 de março, promotores, equipas de engenharia e arquitetura ou, mesmo, os proprietários de imóveis que tenham sido intervencionados em matéria de reabilitação urbana nos dois últimos anos civis, podem submeter as candidaturas ao Prémio Reabilita Braga. 

Os professores, investigadores e estudantes também têm até dia 30 de março para submeter os seus trabalhos de investigação sobre temas relacionados com a reabilitação urbana no concelho de Braga. 

O Prémio Reabilita Braga é uma iniciativa da autarquia bracarense e conta com o apoio da Ordem dos Engenheiros - Região Norete e do Museu de Arqueologia D.Diogo Sousa. Segundo a câmara municipal, o galardão serve para "Distinguir as melhores iniciativas de promoção de Reabilitação e Regeneração Urbana de Braga numa perspetiva multidisciplinar, considerando o impacto para a cidade nas suas dimensões social, económica e cultural, a promoção e salvaguarda do património edificado" e "premiar os trabalhos de investigação sobre reabilitação urbana, produzidos em universidades e cujo território de estudo seja o concelho de Braga". 

As inscrições podem ser feias em www.reabilitabraga.pt

Fonte: Informadouro

12
Mar18

Limpeza das florestas: prazo está a chegar ao fim

kiwihug-266154-unsplash.jpg

 

Está quase a terminar o prazo definido pelo Governo para a limpeza de vegetação e florestas. 

Segundo a Lei do Orçamento de Estado para 2018, "os proprietários, arrendatários ou usufrutuários de espaços rurais e florestais" estão obrigados por lei a limpar, até 15 de março, "todas as áreas à volta de habitações ou outras edificações isoladas, até uma distância de 50 metros" ou, até 30 de abril, "todas as áreas à volta de aglomerados populacionais (com várias edificações próximas), até uma distância de 100 metros". 

No entanto, não é necessário o abate de árvores: estas podem manter-se desde que cumpram determinadas regras. Os pinheiros bravos e eucaliptos têm de ter uma distância mínima de 10 metros entre copas, enquanto que as restantes árvores devem ter uma distancia de 4 metros entre as copas. As árvores que tenham mais de 8 metros de altura devem ter uma distância mínima de 4 metros entre o solo e os primeiros ramos. 

Caso não haja limpeza dos terrenos, haverá lugar a contraordenações e coimas que poderão ir, para pessoas singulares, entre os 280 euros e os 10 mil euros e, para pessoas coletivas, entre os 1600 euros e os 120 mil euros. 

Os proprietários e usufrutuários deverão procurar informações junto das câmaras municipais. 

fonte: Informadouro

06
Mar18

Fisco fiscaliza cedências de posição em contratos promessa de compra e venda

kelly-sikkema-155209-unsplash.jpg

 

A Autoridade Tributária está a fiscalizar as cedências de posição em contratos promessa de compra e venda devido a estas operações poderem estar sujeitas a impostos, noticia o site Idealista. 

Em causa, estarão as cedências de posição em contratos de compra e venda de casas em planta em que o cedente recebe em troca um valor superior ao que deu em "sinal", um fenómeno que tem vindo a aumentar. Segundo o mesmo site, a maioria das situações de cedência estão sujeitas ao pagamento de imposto segundo o código do Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT). 

Para o analista Nuno Santos, esta situação "é sintomática da dinâmica de mercado", sendo impulsionada pela falta de oferta, pelo crescimento do turismo e pelo interesse dos investidores no país. Já Luís Lima, presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), diz que a "moda" não é de agora e que regressa devido à pouca oferta em relação à procura: "Precisamos de habitação nova para trazer algum equilíbrio aos preços", diz o responsável que acrescenta que casas novas poderão "suavizar" o preço das casas usadas. 

 

Conheça o novo website da H URB em www.h-urb.com.

Somos Sociais

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no Facebook