Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

H URB Imobiliária - Blogue

Todas as informações sobre o mercado imobiliário e sobre a H URB num só local.

H URB Imobiliária - Blogue

Todas as informações sobre o mercado imobiliário e sobre a H URB num só local.

24
Jan18

Rendas: comunicação anual termina a 31 de janeiro

Autoridade Tribunária e Aduaneira

Faltam sete dias para terminar o prazo para a comunicação anual das rendas recebidas em 2017.

Os senhorios livres da emissão eletrónica de recibos têm de entregar à Autoridade Tributária e Aduaneira a declaração Modelo 44, discriminando os rendimentos prediais auferidos no ano passado. A entrega desta declaração pode ser feita no Portal das Finanças ou de forma presencial num Serviço de Finanças, apresentando o Modelo 44 em suporte papel.

Os contribuintes casados devem entregar duas declarações, excetuando se a renda vier de um imóvel que seja um bem próprio de apenas um dos cônjuges.

Esta obrigação aplica-se a todos os proprietários que estão dispensados de emitir os recibos eletrónicos mensais de renda no Portal das Finanças. Estes proprietários são aqueles que, a 31 de dezembro do ano anterior àquele que respeitam os rendimentos (ou seja, 2016) tenham idade igual ou superior a 65 anos e/ou aqueles que aufiram rendas ao abrigo de contratos de arrendamento rural.  Também estão dispensados da comunicação eletrónica mensal os contribuintes que não possuam caixa eletrónica postal e, de forma cumulativa, não tenham auferido e/ou não prevejam vir a auferir rendimentos prediais anuais superiores a duas vezes o Indexante dos Apoios Sociais (842,64€ em 2017).

 

19
Dez17

Viana do Castelo vai ter investimento imobiliário

Direitos reservados

 

Mais de 100 milhões de euros serão investidos em Viana do Castelo, repartidos em vários projetos imobiliários, avança o portal Idealista citando a publicação Construir. 

Este projeto do consórcio GoldenConquest prevê a construção  de condomínios de habitação de luxo, residências seniores e habitação para residência permanente em sete lotes de terreno localizados no Parque da Cidade. Este projeto ronda um investimento de 15 milhões de euros. 

Os terrenos estão localizados junto ao rio Lima e foram intervencionados pela VianaPolis. Os mesmos já foram colocados à venda várias vezes em hasta pública mas, desde 2006, ainda não tinham encontrado comprador.

13
Dez17

Taxas nos novos contratos de crédito em mínimos históricos

hernan-lucio-53800.jpg

 

As taxas dos créditos à habitação recuaram três centésimas em outubro para 1,53%, o que corresponde ao valor mais baixo desde 2004.

Os bancos estão, assim, a cobrar menos nos novos empréstimos à habitação e menos que a média da Zona Euro: em outubro, a taxa média era de 1,89%, sendo que, em 2016, era de 1,78%.

O Relatório de Estabilidade Financeira do Banco de Portugal, citado pelo site Idealista, refere que a instituição está alerta em relação ao chamado crédito fácil, admitindo que o supervisor poderá adotar "medidas restritivas que dificultem o acesso ao crédito à habitação" por forma a evitar "um novo cenário de crédito malparado no futuro".

 

06
Nov17

Licenciamentos: construção nova domina

ng-15320.jpg

 

Os pedidos de licenciamento, no último ano e meio, são dominados por processos de construção nova. Segundo o jornal Público, citando dados da consultora Confidencial Imobiliário, 82% dos projetos em Portugal Continental são relativos a construção nova. Isto corresponde a um total de 14,2 mil projetos de habitação e a 34,3 mil novos fogos.

Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário, referiu ao matutino que "neste período de um ano e meio, a construção nova cresceu cerca de 63%, em linha com a crescente procura no mercado de compra e venda, que se sente já desde o último trimestre de 2013". No entanto, a procura desenvolveu-se mais rapidamente que "a produção de novos fogos, pelo que, no atual momento, a grande fonte de tensão do mercado continua a ser a falta de oferta. 

Preço das casas já aumentou 14% desde 2013. 

Uma das conclusões destes dados é o aumento do preço das casas. Desde 2013 até maio deste ano, o preço das casas aumentou 14%. Ricardo Gruimarães refere que este acréscimo no preço tem que ver com o aumento da procura "aliado à rigidez da oferta" que impulsiona os valores. 

O aumento dos pedidos de impulsiona comprova, no entender da consultora, "que o mercado está a responder, lançando novas operações, o que, a prazo, contribuirá para a estabilização dos preços".

08
Set17

Espaços inovadores nos escritórios atraem colaboradores, diz estudo

Nastuh Abootalebi

 

As empresas devem integrar mais espaços inovadores nos seus escritório para atrair e reter coloaboradores, refere um estudo da JLL, divulgado esta quinta-feira. 

Os colaboradores procuram cada vez mais ter espaços não-tradicionais dentro da empresa: 47% dos inquiridos referem que estes espaços ajudam a melhorar a concentração ou, para 40% dos inquiridos, permitem recuperar energias. 

Zonas de pausa para café ou lounges, espaços de coworking, lavandaria, salas de brainstorm ou espaços de incubação/aceleração de ideias são alguns dos espaços mais valorizados pelos colaboradores inquiridos no estudo. 

Mariana Rosa, diretora do Departamento de Office Agency & Corporate Solutions da consultora, refere que "a atração e captação de talento é um dos grandes desafios atualmente e, se antes a manutenção do espaço e a contenção de custos eram os principais drivers da estratégia de ocupação, hoje as empresas modernas estão cada vez mais preocupadas em promover o bem-estar dos seus colaboradores no local de trabalho", diz.

O estudo refere ainda que apenas 52% dos colaboradores inquiridos diz estar completamente satisfeito com o atual espaço de trabalho e 40% diz estar disponível para trocar "o modelo de ocupação de um gabinete para open space ou de um posto de trabalho fixo para um não atríbuído, se tal mudança permitir aceder a espaços mais inovadores.

O estudo "Workplace Powered by Human Experience" envolveu mais de 7 300 colaboradres de 40 empresas em 12 países. 

01
Ago16

80 mil famílias aproveitam juros baixos para pagar casas

photo-1459257831348-f0cdd359235f.jpg

 

A notícia é do portal CASA SAPO, mais de oitenta mil famílias tem estado a aproveitar os juros baixos para pagar os seus empréstimos. 
 
O mesmo portal afirma mesmo, citando o DN, que mais de 600 mil famílias têm já juros negativos, o que possibilita que os encargos com o crédito habitação têm vindo a descer. 
 
Segundo uma simulação feita pela DECO para a publicação "Dinheiro Vivo", os portugueses já pouparam cerca de metade desde 2008. Segundo a mesma simulação, em julho de 2008, a EURIBOR a seis meses estava em 5,088%. "Uma família com um financiamento para a casa de 150 mil euros e um crédito a 30 anos pagava, com um spread de 1%, 907,83 euros ao banco. Oito anos passados e esta mesma família viu a prestação encolher quase tanto como está agora a pagar: vão para o banco, hoje, 471,38 euros, menos 436,45 euros do que em 2008. A queda é de 48% no encargo mensal. Ao fim de um ano, estão a poupar mais de cinco mil euros, agora que a média mensal da taxa a seis meses está em -0,162%", refere o portal CASA SAPO. 
 
O analista da DECO/Proteste Nuno Rico, referiu ao Dinheiro Vivo que os principais beneficiados são os clientes que têm um contrato antigo. No entanto, "outros instrumentos de retalho", como as anuidades dos cartões de débito, têm visto os seus preços subir. 
26
Jan16

Prazo para entrega de declarações de rendas está a terminar

photo-1443110189928-4448af4a2bc5[1]

 Os senhorios vão ter que declarar as rendas obtidas durante o ano de 2015 até 1 de fevereiro, noticia o Notícias ao Minuto. 

Segundo o mesmo portal, com a entrada em vigor do código do IRS, os senhorios que optaram pela emissão do recibo eletrónico, ficam dispensados de apresentar esta declaração. 

O modelo 44 (disponível aqui) obriga a que os senhorios identifiquem também os imóveis arrendados e os inquilinos. Pode obter informações no Portal das Finanças ou ligar para o Centro de Atendimento Telefónico da AT (Autoridade Tributária e Aduaneira) (707 206 707), todos os dias úteis das 9h às 19h. 

07
Dez15

Fornecedores de energia pedem dados aos clientes para dar ao Fisco.

photo-1443834977073-ee1f86d38d0b[1]

As empresas de energia estão a pedir dados sobre os imóveis aos seus clientes para os facultar á Autoridade Tributária  (AT), noticia o Económico. 

Os clientes da EDP e da Galp, com contratatos novos ou que sofreram alterações e arrendamentos, estão a receber questionários com dados do imóvel. No entanto, segundo alguns juristas, e a apesar de as empresas terem de dar os dados à AT, os clientes não estão obrigados a responder a esta solicitação. 

As empresas passaram a estar, este ano, obrigadas a transmitir ao Fisco, informações sobre os seus contratos de forma a combater a evasão fiscal nos arrendamentos. Por exemplo, se uma casa tiver um contrato ou mais contratos em nome de um contribuinte diferente do do proprietário ou do seu agregado familiar, pode dizer à "máquina fiscal" que existem arrendamentos que não foram declarados. 

O não fornecer os dados do imóvel à empresa não impede a celebração do contrato de fornecimento. No entanto, a empresa vai comunicar à AT que essa informação não foi dada ao cliente. 

 

03
Dez15

Governo prorrogora prazo para emissão de recibos eletrónicos

Ov6ZY1zLTWmhPC0wFysP_IMG_2896_edt[1].jpg

O Governo decidiu prorrogar o prazo para a incrição de contratos de arrendamento e recibos eletrónicos, avança o jornal Diário Económico, citando a agência Lusa. 

O novo prazo estende-se até finais de dezembro. A decisão foi comunicada pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade: "Estimamos que existam muitos senhorios em situação de atraso e, por outro lado, que também se verificam dificuldades de adaptação por parte de empresas em relação a esta nova obrigação", referiu o elemento do novo executivo à agência Lusa. 

Recorde-se que todos os contratos atuais de arrendamento deverão ser registados na plataforma do Ministério das Finanças, sendo que os recibos desde janeiro de 2015 deverão ser emitidos na nova plataforma. 

 

23
Nov15

Dois terços das autarquias dão desconto no IMI a famílias com filhos

photo-1427243713560-583403bf9987.jpg

 

São já dois terços das autarquias do país que adotaram o desconto no IMI [Imposto Municipal sobre Imóveis] para as as famílias com filhos. 
 
Ana Cid, secretária-geral da Associação de Famílias Numerosas, disse à TSF que este número não surpreendeu a associação: "Tínhamos informação que os municípios, no caso de haver esta possibilidade, teriam o desejo de a adotar. Mostra que os municípios compreendem a medida." 
 
Para a associação, não se trata de um benefício: "Uma pessoa que tinha uma casa maior era automaticamente considerado que tinha um luxo e que tinha que pagar mais tributação. Este ajustamento para nós não constitui qualquer benefício. É apenas um tratamento de equidade e justiça."
 
207 munícipios já disponibilizam a medidam entre os quais Barcelos. O munícipio prevê reduções para as famílias com um (10% de redução), dois (15% de redução) ou três ou mais (20% de redução) filhos. 
Conheça o novo website da H URB em www.h-urb.com.

Somos Sociais

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siga-nos no Facebook